Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

A lógica ilógica da língua alemã

(Provavelmente poucos estarão por dentro de algumas características da língua alemã, por isso vou contextualizar um pouco, para perceberem este post.)
Em português temos dois artigos definidos (quatro, vá, se contarmos com o plural): o e a.
Em alemão, existem três artigos definidos: der (masculino), die (feminino) e das (neutro).
Um dos grandes dramas de aprender alemão, é saber os artigos das palavras. Existem "regras" (reparem que escrevi entre aspas) mas, para cada regra, existem 1001 excepções. Moral da história: temos mesmo que decorar. E agora vocês perguntam "Mas é assim tão importante saber os artigos das palavras todas?". É. "Porquê?" Porque depois temos umas coisas espectaculares, que são as declinações e, para declinarmos correctamente, temos que saber qual o artigo da palavra em questão. É um espectáculo. Só que não.
Anyway... Após esta pequena contextualização, vou-vos apresentar dois casos da lógica ilógica da língua alemã (isto vai-se tran…

Amizades que se perdem

Dois amigos.
Trocam confidências, desabafos, gargalhadas...
Começa a surgir uma atracção entre os dois. Mas nada que envolva novos sentimentos.
Eventualmente, envolvem-se.
Ela já sabe que, se continuarem com aquilo, vai acabar mal. E ela não quer perder aquela amizade.
Eles conversam e, após muita insistência dela, decidem continuar amigos como dantes... sem nada mais que uma amizade "normal".
Com o passar do tempo, ele começa a afastar-se.
Actualmente, não se falam. Não porque tenham discutido, apenas porque se foram afastando.
Ela sabia que isto ia acabar por acontecer, mesmo quando ele dizia que iria ser sempre amigo dela.
Ela tem saudades daquele amigo.
Mas, provavelmente, aquilo que tiveram nunca foi uma verdadeira amizade.
Perdeu-se facilmente.

O meu cérebro está velho para estas andanças

Apesar de alemão ser uma língua bastante diferente daquelas que conhecemos melhor, tem algumas palavras semelhantes (ou iguais) aos termos em inglês.
Tendo aulas de alemão diariamente e estando constantemente em contacto com a língua alemã (salvo seja!), tenho dado por mim a "substituir" certas palavras inglesas por palavras alemãs. Ora vejamos:
ist, em vez de is Fußball, em vez de football Ja, em vez de yes ...
Estes são só alguns exemplos. Depois também me acontece não me lembrar da palavra em inglês e só me lembrar em alemão.
Querem ver que eu vou desaprender inglês, para aprender alemão? Espero que o meu cérebro comece a colaborar, para que isso não aconteça.
Estou a ficar velha, é o que é...

Sad but true

Quase que aposto que vou ser uma velhinha incontinente, sempre com stock de Tena Lady em casa... de tantas vezes me deixar ficar apertadinha para fazer xixi.

50 things to do by yourself

Imagem
Encontrei esta imagem pelo Pinterest (a fonte da imagem está no final da mesma), e achei bastante interessante. Apesar de gostar de estar com as pessoas que me são queridas, também valorizo muito o meu tempo "a sós".
Há imensas coisas a que estou habituada a fazer sozinha (e muitas até prefiro que seja assim), mas a verdade é que ainda há coisas que nunca fiz sozinha e que tenho receio de não gostar da sensação de as fazer sem companhia.
Nesta lista, têm 50 coisas para fazermos connosco próprios. Destas 50, já fiz 24. Nada mal, tendo em conta que existem coisas nesta lista que duvido que algum dia faça, simplesmente porque não me despertam interesse.

E vocês, como aproveitam o vosso tempo "a sós"?

Não podiam aguentar mais um aninho?

Este ano sei que vou andar um pouco bastante limitada monetariamente.
Antes de vir para Munique já sabia que no primeiro ano seria complicado conseguir grandes conquistas. Preciso de, pelo menos, 6 meses (com cursos intensivos) para atingir um nível de alemão que me permita perceber e conseguir conversar minimamente. A partir daí já deve ser mais fácil conseguir um trabalho. Poderia virar-me para multinacionais, que não necessitem que se fale alemão, mas quero dedicar-me a 100% (pelo menos, nestes primeiros tempos) na aprendizagem de alemão.
Ora, se não trabalhar, não tenho um salário. Claro que tenho as minhas economias e está nos meus planos tentar arranjar um "mini job" (designação que dão aqui a pequenos part-times, sem vínculo), quando conseguir falar umas coisitas em alemão.
O que acontece é que tenho duas amigas (daquelas do coração, mesmo) que se casam este ano: uma em Maio, outra em Julho. Uma delas convidou-me inclusivamente para ser uma das damas de honor. Ainda …

Vou ter que me habituar a isto

Se em Portugal os sites de torrents estão bloqueados (apesar de todos sabermos como contornar a situação *cof*), na Alemanha basta fazer um downloadzinho de uma série/filme/música/whatever para recebermos uma cartinha em casa com uma conta (que costuma andar na grandeza dos milhares de euros) para pagar.
O que é que isto significa? Vou ficar com todas as minhas séries pendentes.
Choremos.

Nota: eu não me considero uma pirata das Caraíbas cibernéticas, mas a verdade é que esta era das únicas formas de poder seguir as minhas séries favoritas sem ter que esperar eternidades para que passassem na tv (ou para que saíssem para DVD, já que algumas delas nem chegavam aos canais que passam em Portugal).

Alone or lonely?

"I like drinking coffee alone and reading alone. I like riding the bus alone and walking home alone. It gives me time to think and set my mind free. I like eating alone and listening to music alone. But when I see a mother with her child, a girl with her lover, or a friend laughing with tears, I realize that even though I like being alone, I don't fancy being lonely."
Unknown

Coisas que me arreliam

Não sei quanto a vocês, mas de vez em quando deparo-me com situações que me levam a formular questões existenciais na minha mente.
Por exemplo:
Porque é que, sempre que estamos a comer algo que não gostamos, ficamos a "remoer" o bolo alimentar em vez de engolirmos aquilo de uma vez? É que, quantas mais voltas dá na boca, mais tempo estamos ali a sentir o sabor horrível da coisa. Parece que o nosso inconsciente nos quer castigar, o malandro.

Cá estamos, com nova cara!

E essa passagem de ano? Animadíssima? Espero que sim!
Aqui, acabei por ficar em casa. Já ando velha para grandes noitadas (ou sinto-me velha para isso, vá) e estava demasiado frio para me sentir tentada a pôr um pézinho lá fora. Foi uma noite animada na mesma, e ainda vimos muito fogo de artifício que as pessoas lançam na rua (por aqui não existe nenhum "evento" organizado pela cidade, as pessoas é que compram e tratam disso).
Entretanto, comecei a ter aulas de alemão já no nível A2 e até sinto que já sei umas coisitas (mas continuo a não me safar se alguém começar a falar comigo!).
Esta semana começou a nevar e a cidade já está toda branquinha! Pareço uma patinha a caminhar na neve... É vergonhoso, quando passam pessoas ao meu lado a correr. Pode ser que, com o tempo, consiga caminhar como uma pessoa normal! Ahah!
E, tal como tinha falado aqui, decidi mudar um pouco o blog. Como já devem ter reparado, esta criatura que vos escreve chama-se Daniela e decidiu "dar a car…