29.06.2016, os doutores

Em Portugal parece existir muito a mania do uso de títulos. Doutor para aqui, engenheiro para acolá, e ai de quem não os tratar assim.

Só vejo uma circunstância que, de certa forma, possa justificar isso. Nos primeiros anos de trabalho, e se aparentarmos ter menos idade do que a que realmente temos (guilty!), o facto de nos tratarem dessa forma acaba por ajudar a criar a nossa credibilidade. Pessoalmente, acho que a credibilidade deve ser criada com base na eficiência e seriedade, mas na prática as coisas não funcionam bem assim.

De resto, detesto que me tratem por "doutora". Aliás, mesmo nas circunstâncias que referi, não me sinto confortável com esse tipo de tratamento. Prefiro manter uma relação mais informal mas, quando isso não é possível, lá temos de entrar na onda dos títulos.

Lembro-me de, quando estava a tirar a pós-graduação, os próprios professores, doutorados e com décadas de experiência, nos tratarem por doutores. Não imaginam a confusão que aquilo me fazia. Mas eles diziam sempre "Vocês são licenciados, logo são doutores. Quando tirarem um mestrado, serão mestres. Quem concluir um doutoramento, será professor doutor."

Qual é o objectivo disto? Porquê tanta necessidade de diferenciação?

No minha (pouca) experiência profissional, já vi trabalhadores com a 4ª classe ou o 9º ano com muitos mais conhecimentos e sabedoria que certos "doutores" que por aí andam. Não concordo que seja o título que faça o profissional, acredito que a competência e o esforço é que realmente importam.

Há quem defenda que é uma questão de respeito. A mim, sempre me ensinaram que devemos respeitar todos, de igual forma. Talvez por isso estas distinções me fazem alguma confusão.

Comentários

  1. Faz mesmo muita confusão, mas há que não passe sem ostentar um título, ainda que, como pessoa e como profissional, seja uma nulidade. Parece-me mesmo que são as nulidades que mais ambicionam um título.
    Outra coisa que me deixa fora dos eixos, são aquelas pessoas que fazem questão de escarrapachar na barra lateral do blog que são universitários/as, ou estão a fazer um mestrado e quando vamos a ler o que escrevem, dão mais erros do que a minha professora da primária aceitava a alunos da 4ª classe.
    Alguns nem uma frase de jeito sabem construir, para propagandear o título.
    É triste que a sociedade não valorize cada um pelo que faz bem e faça questão de tratar burros por doutores, só por terem um "canudo".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo que vou vendo, normalmente quem faz questão de ser tratado assim são esses mesmos que ficam muito aquém dos títulos...

      Eliminar
  2. Quando estava no curso, sempre disse que nunca iria ser "doutora" para ninguém. O meu nome é Sofia, não é doutora. Odeio!

    Na terrinha onde vivo, parece que só os doutores são gente. A minha irmã, coitada, está sempre a aturar esse tipo de coisas. Há uns tempos, num jantar com familiares, um tio meu não se calava com a história de ela ser doutora. Acho que só não foi mandado para o sítio que cá sei, por uma questão de respeito, porque ela já fervilhava.

    É uma parvoíce tão grande. Mas também já vi jovens licenciados todos ofendidos porque os trataram por tu (fora do contexto de trabalho), portanto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é quando chegas a empresas e te tratam automaticamente assim. Nem sempre aceitam bem se pedirmos para não nos tratarem assim. Quando há à vontade para isso, digo para me tratarem pelo primeiro nome, nas outras situações deixo para lá. Mas detesto que venham com a "doutora" -.-'

      Eliminar
  3. Também é algo que abomino, títulos!
    Não sou mais, nem menos que ninguém. Tirei um curso, com bastante esforço mas é agora que provo as minhas aptidões enquanto profissional. E não é por ter mais estudos que sou melhor que outra pessoa.

    P.S Já estou de regresso, mas os "trinta" já eram...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente há pessoas que pensam mesmo que são melhores que os outros por terem um curso superior...

      Welcome back! ;)

      Eliminar
  4. Portugal só é pródigo naquilo em que não deve ser. Mas, quando me agradeceres, não te esqueças de agradecer ao doutor! :P

    ResponderEliminar
  5. ahaha licenciados são dr. xD Doutorados são doutores e doutorados é que são académicos são professores doutores. Uma complicação mas que na teoria faz sentido. Agora no ambiente profissional? É um afastamento, um nivelamento desnecessário!!
    Muito menos quando na mercearia a senhora do balcão e dizer então "dr. como está a esposa?" afinal não somos todos só senhor x e senhora y? xD Depois nasce a mania.
    Cresci com uma mãe dra e um pai professor doutor e nunca quiseram ser chamados pelos títulos. Fui educada assim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já acho que chamar de "sra" ou "sr" já é demasiado, quanto mais virem com "doutorices" :p

      Eliminar
  6. Um doutor é alguém que concluiu o grau académico de doutoramento. Não quero que ninguém me trate por doutora sem ser doutorada e recuso-me a tratar assim alguém nas mesmas circunstâncias. No entanto, tão má quanto essa mania dos doutores é a outra, de que os doutores são só os médicos. Não, não, não!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na faculdade, todos os professores sempre disseram que a partir do momento que concluíssemos a licenciatura começaríamos a ser tratados por doutores. Mas independentemente de se ser doutorado ou não, nunca me fará sentido a necessidade de ser tratado assim. Uma coisa é vir referenciado em documentos (de trabalho) dessa forma, outra coisa é utilizarem isso no dia a dia. Não vejo necessidade.

      Eliminar
  7. É coisas que também não gosto!
    Tinha um professor na faculdade que queria que lhe tratasse-mos por "mestre" e depois o nome dele, em vez de professor, era ridículo --'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mestre ainda soa pior! E, desde a entrada de Bolonha, ser Mestre não é assim tão especial quanto muitos pensam ;)

      Eliminar
  8. Também já escrevi sobre esta tema :P e tenho a mesma opinião que tu!

    ResponderEliminar
  9. Eu mandei tirar o Dra. que me colocaram no cartão multibanco, e o senhor do Banco disse que eu ainda me ia arrepender...

    ResponderEliminar
  10. Não gosto de títulos e chateia-me imenso ter de tratar todos os dias uma pessoa por "senhor engenheiro" que tem o mesmo grau de ensino que eu, que é mal educado e tem a mania que é superior. A única diferença entre nós é que ele teve bons padrinhos e tem um cargo superior e por isso "ganhou um titulo". De resto, considero-me bem superior a ele, e não, não é por ter estudos, é mesmo por ter educação e respeito pelos demais.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

O língua alemã e as suas declinações

A minha carteira até chora

Baby steps