30.03.2016, o meu paladar não aguenta

Não compreendo o ódio de estimação que muitas pessoas têm aos brócolos e/ou às couves de bruxelas. Quanto aos brócolos, adoro e como imensas vezes, já as couves de bruxelas não me cativam muito mas, se tiver que comer, como.

No entanto, se estivermos a falar de nabiças, aí já é outra história. Abomino, não consigo comer aquilo. E acreditem que já tentei várias vezes. Também já me tentaram enganar com um “come este cremezinho de legumes com uma cor altamente esverdeada que nada tem a ver com nabiças que está uma delícia!”. Yeah, right. Sinto o cheiro à distância.

Comentários

  1. O travo amargo das couves-de-bruxelas, desaparece se, depois de cozidas, forem salteadas num pouco de margarina. Nabiças é raríssimo comer, porque dão imenso trabalho a arranjar, mas não sou muito fã de grelos de nabo. Amargam pra catano. ahah

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

1 mês depois...

O língua alemã e as suas declinações

F*ck what they say